Final de ano: época que muitas empresas realizam a tradicional festa de confraternização que reúne colaboradores, parceiros, fornecedores e até clientes.

O evento, criado para celebrar os resultados alcançados e promover a integração entre os colaboradores, pode se transformar em uma enorme dor de cabeça. Por isso é preciso tomar alguns cuidados:

Roupas – Não é preciso usar os trajes formais do ambiente de trabalho, mas cuidado na escolha. Atenção com os decotes, comprimento, transparências. Apesar de ser um momento de descontração, todos os chefes e diretores estarão na festa.

Bebidas – Cuidado especial: É indicado beber com moderação para evitar ressacas psicológicas.

Família – Os cônjuges, filhos e outros parentes só devem ir à festa se a empresa permitir.

Danças – Mesmo que você seja um ótimo dançarino, não exagere nas coreografias.

Discrição – Nas festas de final de ano da empresa, a regra básica é discrição. Economize nos gestos e evite reclamar da empresa e dos colegas.

Troca de presentes – Muitas empresas realizam os tradicionais amigos secretos junto com a festa de confraternização. Na hora de revelar o amigo, evite piadinhas que possam expor a intimidade do colega.

Oportunidade – As confraternizações oferecem ótimas oportunidades para quem quer estreitar a relação de amizade com os colegas de trabalho, inclusive com o chefe. Porém, nada de puxar saco. O comportamento deve ser natural, sem forçar a barra. Lembre-se que a festa é uma ótima oportunidade para fazer networking.

 

Tatiane Souza