Em um ambiente tão competitivo como estamos vivenciando, um dos principais desafios dos jovens está em conseguir o primeiro emprego. A maioria das  empresas preferem admitir profissionais já com experiência comprovada, e isso nem sempre é possível vindo de um jovem profissional. Mas nem tudo está  perdido, pois devido a competitividade de mercado as empresas estão sendo obrigadas cada vez mais a investir em capacitação de mão de obra, e os jovens saem na frente junto a esse cenário.

Claro que não podemos ficar parados esperando alguém investir em nosso capital intelectual, mas podemos sim nos dedicar a trabalhos de estágios e trainees, onde mesmo sem o reconhecimento inicial financeiro (baixa remuneração), estaremos fortalecendo nosso aprendizado na prática e ficando muito mais  evidentes quando a empresa por necessidade própria precisar investir no treinamento de alguns de seus profissionais.

Precisamos ter em mente que nossa carreira será composta por um passo de cada vez, sendo assim, precisamos nos dedicar a cargos mais operacionais no início de nossa carreira para adquirirmos maturidade e conhecimento prático, para depois nos direcionarmos a cargos mais estratégicos. A prática do dia-a-dia vale muito, e por isso precisamos saber que somente a faculdade e o curso técnico não nos trarão diferenciais competitivos de mercado.

Mas com o conhecimento teórico adequado e a pratica conquistada através de pequenos cargos e atividades, nos fortalecerão, e nos tornarão profissionais concorridos no mercado. O cenário está a nosso favor, sabendo que as empresas pela exigência de mercado terá que treinar sua própria mão de obra. Cabe a nós decidir se queremos, a partir de então, sair na frente ou ficar lamentando que as oportunidades de nossos sonhos não acontecem por culpa da sociedade, de nossa família, da escola… nunca admitindo que os verdadeiros culpados, somos nós mesmos.

Tatiane Souza