Todos nós somos providos por crenças e valores pessoais que nos estimulam ou que nos prendem em determinados momentos. Esses valores e crenças foram sendo adquiridos ao longo de nossa história desde o momento de nosso nascimento, sendo influenciado por nossos amigos, parentes e familiares mais próximos. Esse conjunto se torna praticamente nosso jeito de ser e agir.

Nossos valores são tudo que acreditamos como certo, independente da ética que faz parte de um conjunto de valores estipulados pela sociedade.

Definição de Ética: O termo “ética” deriva do grego ethos (caráter, modo de ser de uma pessoa). Ética é um conjunto de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade. A ética serve para que haja um equilíbrio e bom funcionamento social, possibilitando que ninguém saia prejudicado. Neste sentido, a ética, embora não possa ser confundida com as leis, está relacionada com o sentimento de justiça social.

A ética é construída por uma sociedade com base nos valores históricos e culturais. Do ponto de vista da Filosofia, a Ética é uma ciência que estuda os valores e princípios morais de uma sociedade e seus grupos.

Pois bem, dentro de nossos valores (que seria uma ética particular nossa) existem crenças que nos fortalecem nas tomadas de decisões. Nossas crenças nos move no sentido do que acreditamos. Mesmo que a decisão tomada não seja a melhor, tomamos a mesma em cima do que acreditamos, e não conforme a grande maioria das pessoas nos estimulam a acreditar.

Dentro das organizações, há um problema muito grande de alinhamento de cultura, pois como nós agimos em detrimento a nossos valores e crenças, também uma empresa deve agir dentro desse principio. Só que a problemática geral está no sentido de que uma organização é composta por diversas pessoas que possuem seus próprios valores e princípios. E aí como resolver a situação?

O sucesso de um profissional e também de uma empresa está justamente nesse alinhamento de valores e crenças. O que a empresa acredita como certo, precisa estar alinhada ao que as pessoas que lá trabalham também acreditam. Diferente disso, tornamos o ambiente conhecido como anti-ético, que nada mais é do que valores diferentes sendo utilizados em um ambiente em comum.

Antes de mais nada precisamos olhar em nossa volta e verificar se a empresa em que estamos está alinhada com nossos valores, como também a empresa precisa olhar mais atentamente seus colaboradores e avaliar se o que ele acredita como certo também se faz presente na crença daqueles que fazem o resultado acontecer. Diferente disso? Difícil, nada pode ser pior do que valores não alinhados.

Tatiane Souza