A palavra inovação virou moda nos últimos tempos, e está presente em praticamente todo o meio corporativo. No entanto as empresas que conseguem implementa-las devem estar preparadas para assumir os riscos que essa estratégia envolve.

A partir dai, uma cultura que possibilite práticas inovadoras oferecem motivação para seus colaboradores ao invés de punição, e isto faz com que o censo de melhoria continua dos mesmos fiquem ainda mais apurados.

O segredo não está em fórmulas magicas ou o inventar a roda, mas sim agir de maneira diferente em pequenas situações, para que isso gere algum tipo de resultado positivo para a empresa. Se esse resultado estiver ligado a parte financeira melhor ainda, pois pode ser mais facilmente mensurado.

Hoje dificilmente uma empresa não coloque a inovação como importante para sua sustentabilidade. Dessa maneira precisamos estar preparados cada vez mais para arriscar. Precisamos perder o medo em errar e saber que o erro é somente mais uma fase antes que algo dê certo de fato.

Precisamos saber que o fato de errar em nada tem haver com incompetência ou despreparo, muito pelo contrario: tem haver com pro-atividade, com assumir riscos e estar pronto para quaisquer mudanças que venham a acontecer.

Necessitamos hoje nesse mundo globalizado e altamente competitivo tornarmos pessoas competitivas também, e isso se dará a medida que conseguirmos fazer coisas de maneira diferente, melhor, aperfeiçoada. Precisamos ser os melhores e por isso precisamos ser diferentes. Precisamos nos tornar pessoas que erram e dessa maneira tornarmos pessoas melhores! Vai aí a dica dessa semana: Não faça a mesma coisa, do mesmo jeito esperando um resultado diferente. Não plante um pé de laranja esperando colher abacates. Va além, plante um pé de laranja e faça com que se tornem as melhores laranjas ja colhidas até hoje!